sexta-feira, novembro 30, 2012

✽ Urgência

Estou sentindo uma urgência de te ver
Estou sentindo uma urgência de sair e ir
Ao teu encontro
Sem confronto
Pegar tua mão.

Estou sentindo uma urgência de te ter
Estou sentindo uma urgência de deitar
Ao teu lado
Ficar um bocado
A te pertencer.

Estou sentindo uma urgência de assentar
Estou sentindo uma urgência de chegar
A nossa estação
E a nova estação
Será bela.




"Aí-há, de haver o dia, amor
Em que eu te espero na mesa
Pra tua surpresa
Eu já passei teu café
Aí-há, eu sonho tanto, amor
Que quase acordo ao teu lado
E dói um bocado ver
Que a cama é para um só


"Aí-há", Mallu Magalhães

5 comentários:

  1. Lindo, muito lindo.
    É sempre uma emoção ler seus poemas.
    Você é sensacional, Laura!

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Talita! O seu carinho e constante incentivo valem muito pra mim. Super beijo :)

      Excluir
  2. Que lindo! Saudades dos seus poemas e reflexões!!! Volte mais vezes!

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir